MELHOR ATOR

Prêmio SHELL 2018 e Prêmio CESGRANRIO 2018

Indicado ao Prêmio APTR 2018

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Prêmio Botequim Cultural 2018 e Prêmio Cenym 2018

 

GUSTAVO VAZ  é ator, dramaturgo, diretor e locutor. Em 2018 venceu os mais importantes prêmios  de teatro do Brasil como Melhor Ator no Prêmio Shell e no Prêmio Cesgranrio e Melhor Ator Coadjuvante no Prêmio Botequim Cultural e Prêmio Cenym pelo espetáculo Tom na Fazenda. Atua frequentemente também no cinema e TV, como em Coisa Mais Linda do Netflix e Aruanas na Rede Globo, e é diretor da ExCompanhia de Teatro, grupo com apresentações internacionais em locais como Alemanha, Portugal e Montenegro.

 

Formado pela Escola Teatro Martins Penna, curso de qualificação profissional de Ator mais antigo da América Latina. No teatro, é sócio do ator Armando Babaioff, na ABGV Produções Ltda, onde idealizou, produziu e atuou em 2009 e 2010 no espetáculo Na Solidão dos Campos de Algodão (Prêmio Melhor cenário APTR), com direção de Caco Ciocler. Fez parte da Kompanhia do Centro da Terra de Ricardo Karman, com quem esteve em cartaz nos espetáculos O Kronoscópio, em O Ilha do Tesouro (Melhor Direção Infantil APCA e Prêmio Coca-Cola Melhor Espetáculo), Teatrokê e Biliri e o Pote Vazio (Melhor espetáculo Infantil 2011) em SP. Em 2011 e 2012 esteve em cartaz com Toc Toc no Teatro Gazeta e no Teatro Amil em Campinas, comédia de maior sucesso nos últimos anos em São Paulo. Atuou e foi indicado como Melhor Ator no Festival do Rio na também premiada montagem Por Trás do Céu de Caio Sóh (Melhor Montagem Júri Popular). Atuou também nos espetáculos A Pantera de Camila Appel ao lado de Silvia Lourenço, Os Assassinos de Inês de Castro de Rui Xavier, entre muitos outros. Em 2015 esteve em cartaz ao lado de Sabrina Greve, Martha Nowill e Lucas Brandão em Animais na Pista, direção de Isabel Teixeira e texto de Michelle Ferreira. Em Março de 2016 estreou o espetáculo Sobre Ratos e Homens, com direção de Kiko Marques, no teatro Sesc Bom Retiro e, posteriormente, no Teatro Faap. De novembro de 2016 a janeiro de 2017 esteve em OVONO, de Ricardo Karman, no CCBB São Paulo. Atualmente está no elenco de TOM NA FAZENDA, de Michel Marc Bouchard, onde viaja com o espetáculo pelo Brasil e exterior.

 

No Cinema, em 2017 esteve em DIVÓRCIO como o personagem Catanduva -  direção de Pedro Amorim. Em 2018 esteve em O DOUTRINADOR, direção de Gustavo Bonafé e Fabio Mendonça, lançamento Paris Filmes e Canal Space. Em 2019 está no longa-metragem MARIA DO CARITÓ de Newton Moreno e José Carvalho, direção de João Paulo Jabur, onde interpreta Anatoli, ao lado de Lilia Cabral, Leopoldo Pacheco, Juliana Carneiro da Cunha, Kelzy Ecard, Fernando Sampaio e grande elenco. Em 2020 estará em DEPOIS A LOUCA SOU EU, inspirado no livro de Tati Bernardi, direção de Julia Rezende, no elenco com Débora Falabella e Yara de Noavaes. Também participou do curta-metragem Contos de Obituário com direção de Ricardo Mordoch, e de GRAVIDADE, de Amir Admoni, curta produzido com tecnologia motion capture. Atualmente está em processo de finalização do documentário independente A VOZ DE IARA, onde dirige e roteiriza a busca por memórias sobre a voz de sua mãe, falecida em 1986.

 

 

Na TV, estreia em 2019 a série Aruanas, na Tv Globo e Globoplay como personagem Gregory Melloy. Está no elenco principal da série Coisa Mais Linda na Netflix como personagem Augusto Soares e no Canal Space em O Doutrinador como personagem Anterinho. Interpreta o personagem Léo na série Os Homens São de Marte e É Pra Lá Que Vou, no GNT, ao lado de Mônica Martelli. Na HBO, foi o personagem João Fernando na série O Negócio; participações nas minisséries Tempero Secreto no GNT, Mario a Marionete, direção de Amir Admoni, no Canal Brasil,  Tudo que é Sólido Pode Derreter na TV Cultura, Carinha de Anjo no SBT e Maysa na TV Globo. Participou também como convidado do programa Quinta Categoria na MTV. Na Internet, protagonizou a série CONTROL C + CONTROL V do site MSN. Foi também protagonista de inúmeras campanhas publicitárias, já tendo trabalhado com René Sampaio, Clóvis Mello, Fábio Mendonça, Alex Gabassi, Edu Cama, entre outros. Trabalha também como locutor de rádio e Tv, e é integrante do Clube da Voz de São Paulo.

 

Como diretor, é idealizador da ExCompanhia de Teatro, onde dirigiu, em 2012 e 2013, ao lado de Bernardo Galegale o espetáculo transmídia EU - NEGOCIANDO SENTIDOS em São Paulo e em Munique, Alemanha. Em 2015 também idealizou, dirigiu e foi um dos dramaturgos dos projetos Jornada, uma audio-dramaturgia pelas ruas de São Paulo, e Frequência Ausente 19Hz, experiência cênica em áudio binaural 3D, com sobreposição de imagens digitais sobre a realidade, apresentado em São Paulo, São José do Rio Preto, Portugal, Montenegro (onde venceu o FIAT SPECIAL AWARD), São João del Rei, em 2018 na Mostra Oficial do Festival de Curitiba e em 2019 no Sesc Avenida Paulista. Em Janeiro de 2017 lançou o projeto vencedor do ProAC Artes Integradas O ENIGMA VOYNICH, obra aplicativo que apresenta uma áudio série em som 3D e grafite digital. Foi o diretor residente do espetáculo da Broadway O Rei Leão, no Teatro Renault em 2013 e 2014. 

 

Foi idealizador e administrador do Espaço Mínimo, centro de pesquisa artística em São Paulo entre 2013 e 2014.  

 

Fez parte do processo de montagem do espetáculo BR3 do Teatro da Vertigem, na área de produção, no ano de 2005.